sábado, 17 de julho de 2010

A yoga e a respiração

Geralmente, respiramos de forma totalmente errada, pois utilizamos apenas uma parcela dos nossos pulmões. Assim, com o passar de anos e anos, as partes do pulmão que não são corretamente usadas se atrofiam, provocando distúrbios respiratórios e doenças. Outro erro comum consiste em respirar com a boca aberta. O nariz possui pequenos pelos, através dos quais, o ar é filtrado, antes de penetrar nos pulmões. Entrando diretamente pela boca, o ar não é filtrado, o que causa vários distúrbios. Além disso, provoca deformações no céu da boca e na arcada dentária.

Para respirar corretamente, fique em pé, o corpo bem reto, a cabeça erguida. Comece a inspirar lentamente, baixando o diafragma e enchendo, assim, a parte inferior dos pulmões, dilatando o tórax. Por fim, levante os ombros para que o ar chegue à parte mais alta dos pulmões. Force os ombros para trás.

Prenda ligeramente o ar e comece a expirar. Da mesma forma que a inspiração, a expiração deve também ser bem lenta. É necessário que todo o ar que penetrou nos pulmões saia. Para isso você deverá abaixar os ombros, contrair os músculos abdominais.

Repita o exercício três vezes. Com ele você aprenderá a respirar corretamente.

Segundo os mentres hindús, os elementos contidos no ar que respiramos, têm a capacidade de curar doenças, ou de eliminar dores. Para e conseguir isso é preciso deitar de costas, ou ficar em pé, com o corpo bem reto. em seguida inicia-se a inspiração, bem lenta, pelo nariz, concentrando o pensamento na área afetada, fazendo um esforço de pensamento para imaginar que o ar está atingindo essa área. Em seguida, ponha as mãos sobre o lugar dolorido e imagine que o poder de cura do ar está penetrando nessa área. Quando expirar, pense que, juntamente com o ar, você vai eliminando a dor. Esse elemento vitalizador contido no ar, é chamado pelos yogues de PRANA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário