sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Conversa entre mãe e filha.



Ela sempre quis ser pediatra ou veterinária.
 Este ano presta vestibular, eu muito me preocupo...



- Mãe, quero ser médica
- Você tem certeza?
- Tenho!
- Le, não é fácil ser médica... Quando perder um paciente, não vai se sentir bem.
- O pai de um amigo meu é médico, ele disse que a gente só chora em duas perdas, depois é normal.
- Acho que todo médico é meio psicopata... 
- Não são psicopatas, são práticos!
- Práticos? Como não sentir uma vida que se perde?!
- Mãe, quero ser médica, não quero ser Deus!

5 comentários:

  1. Que linda essa conversa, Geninha, ameiiiiiiii, linda tua filha! bjinho, feliz findi!

    ResponderExcluir
  2. Oi Geninha, acho que ela esta certissima, infelizmente ou felizmente eles tem que ser frios. Ou praticos? Bjs as 2

    ResponderExcluir
  3. Meu pai é médico. Meu irmão é médico. Eles tratam as perdas de uma maneira diferente, sim. Tendem a ser mais práticos, menos emocionais. Chega até a ser uma defesa, sabe?

    Agora, falar que se chora duas perdas e depois se acostuma... bem, acho que isso varia bastante. Ninguém é igual e não dá pra colocar um número absoluto que valha para todos. Isso não existe.

    Por outro lado, existem várias áreas na medicina. Em algumas lida-se mais com as perdas. Em outras, menos. Ela pode querer se especializar em tantas coisas... obstetrícia, dermatologia, até diagnóstico por imagem (meu pai queria que eu fizesse isso!).

    Eu acho que é importante ela escolher alguma coisa que ela possa levar adiante mais tarde, com filhos, família formada. As mulheres estão fazendo mil coisas mas eu, particularmente, amo meu papel de mãe. Seria muito difícil ter que fazer milhares de plantões e não ter hora pra voltar pra casa nunca! Mas cada um sabe o que é melhor para si. Muita sorte e realização para ela, qualquer que seja o caminho que ela venha a escolher!

    ResponderExcluir